PAULO FREIRE, POR UMA EDUCAÇÃO LIBERTADORA


PAULO FREIRE, POR UMA EDUCAÇÃO LIBERTADORA


"Ninguém educa ninguém, ninguém educa a si mesmo, os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo".


Silvio Sérgio Oliveira Rodrigues (PROFESSOR)

Marina Isabel de Assis Moraes Andrade Marina (ALUNA)

Thayse Ellen Azevedo Monteiro (ALUNA)

Laura Vitória Lucena Badú (ALUNA)

Estefani Renata Pereira da Silva Ferreira (ALUNA)

Maria Stephane Alves Nunes (ALUNA)

Samara Nascimento Araújo (ALUNA)


O presente trabalho busca fomentar uma reflexão acerca do projeto pedagógico do educador Paulo Freire e sua contribuição para o desenvolvimento e formação do pensamento crítico do aluno, no tocante ao seu papel de sujeito do processo educacional. Partindo dos estudos de suas obras mais importantes, como é o caso da Pedagogia do Oprimido, esse trabalho debate o pensamento pedagógico assumidamente político desenvolvido em suas atuações como pedagogo, ao propor uma mudança na prática docente em sala de aula, rejeitando um ensino castrador que ele chamou de "bancário", baseado no propósito depositário de conteúdos na mente dos discentes. Nesse sentido, buscamos desenvolver um aporte teórico das principais ideias do autor em suas mais diversas obras, trabalhos acadêmicos sobre educação, além de pesquisas ligadas a entrevistas feitas pelo pedagogo. A metodologia aplicada foi o uso do vídeo com falas dos alunos sobre diversos pontos do pensamento político do autor, no intuito de levantar uma discussão sobre o papel das escolas atuais no que se refere à aplicação do método Paulo Freire em sala de aula. Com isso, esperamos atingir, de forma reflexiva, todos aqueles que assistirem ao vídeo com a apresentação produzida pelas alunas do 1º ano do curso Técnico Integrado em Recursos Pesqueiros.


palavras-Chave: Educação; Paulo Freire; Filosofia; Pedagogia do Oprimido