Vinagre de Mel: Valorização e diversificação da produção de mel

Vinagre de Mel: Valorização e diversificação da produção de mel


Luciana Trigueiro de Andrade (IFPB cabedelo) – professora;

Ellen Moreira Brandão (IFPB cabedelo) – aluna e ministração da oficina;

Erlandson Bezerra de Oliveira (IFPB Cabedelo) - aluno;

Joel da Silva Nascimento (IFPB Cabedelo) – aluno.


O vinagre de mel é um produto probiótico e, como tal, apresenta uma série de vantagens do ponto de vista nutricional como um auxiliar do processo digestivo, purificando, mineralizando e ativando o metabolismo corporal, além de reforçar o sistema imunológico intestinal e combater os radicais livres, retardando o envelhecimento e prevenindo contra o aparecimento de tumores (MONTEIRO, 2019). Dessa forma, o interesse desse produto pelo consumidor vem aumentando a cada dia, principalmente, em tempos de pandemia, onde uma imunidade mais alta é algo bastante procurado. Porém, ainda não existe uma produção local do mesmo, o que dificulta a sua disponibilidade no mercado e aquisição por parte do consumidor, sendo, portanto, uma oportunidade de empreendimento a ser realizado. Por sua vez, a tecnologia hoje existente para a fabricação desse produto requer um investimento inicial elevado, o que torna inviável essa produção, em especial para os pequenos produtores de mel, um dos públicos alvo desta oficina. Sendo assim, esta oficina propõe difundir uma tecnologia de fabricação de vinagre de mel viável, de fácil acesso e baixo custo, desenvolvida dentro do projeto de extensão “DESENVOLVIMENTO DE VINAGRE COMO FORMA DE DIVERSIFICAR E AGREGAR VALOR AO MEL PRODUZIDO PELOS PEQUENOS PRODUTORES PARCEIROS DO MELIPONÁRIO CABEDELO-PB”, aprovado no edital nº 12/2021 – PROAF/PROEXC/IFPB, onde, utilizando materiais disponíveis em qualquer residência e poucos insumos, é possível elaborar um produto rico quanto ao seu valor nutricional e com excelentes características sensoriais. Além disso, há uma recente onda da valorização dos produtos locais na gastronomia, como o movimento Slow Food, que promove uma maior aproximação entre a produção, o processamento e o consumo dos alimentos, podendo o vinagre de mel ser um desses produtos, que pode ser aproveitado tanto nas residências quanto em restaurantes locais, como forma de enriquecer os pratos, além de poder ser comercializado em lojas de produtos naturais onde já existe demanda pelo mesmo. Sendo assim, esta oficina ampliará as oportunidades de criação de novos empreendimentos, assim como proporcionará uma agregação de valor nutricional, sensorial e econômico ao mel produzido na região.


Palavras-chave: Vinagre; Mel; Fermentação; Nutrição; desenvolvimento sustentável.