A relação social entre as benzederias e plantas medicinais

ODS 3

NOME DO PROJETO: A Relação Social entre as Benzederias e Plantas Medicinais

INTEGRANTES: Ana Kesia, Hayanne Katrycia, Sarah Raquel, Dilyan da Silva, Lucas Antonio, Marcus Vinicius

ORIENTADORA: Cíntia Moreira

RESUMO

Há uma relação histórica entre as plantas e as mulheres, em base, seus conhecimentos, aplicabilidades e tradições veem sendo usados das mais variadas formas. As mulheres atualmente se encontram em variadas ocupações na sociedade, com estas os conhecimentos botânicos são geralmente aplicados a diversas âmbitos, desde medicinal até espiritual, ou até, a fusão dos dois. Para as mulheres que realizam rezas e manuseiam as ervas, dá-se o nome de rezaderias ou benzedeiras. O presente trabalho busca relatar a relação histórica e os valores de informações fitoterápicas assim como, sobre quais formas, fins e meios são utilizados as plantas por estas mulheres. Através de uma revisão bibliográfica, apresentado através de um vídeo curto, foram mencionados informações históricas, antropológicas e etnobotânicas, visando os resultados de pesquisas anteriores a respeito. Contrariando o que nos faz acreditar, a bruxa ancestral nunca foi erradicada como se pretendia. Ela surge existindo repaginada e camuflada sob outros nomes; no Brasil, foi rebatizada como curandeira, rezadeira, benzedeira e parteira. Esse estudo sobre as benzedeiras reflete nosso questionamento acerca da preservação da memória cultural, correm o risco de perderem seu referencial cultural, oprimido que está pela realidade que nos cerca.


Palavras-Chave: Rezadeiras; Mulheres; Revisão bibliográfica.